Resenha: O Pedido - Katie Ashley

| 0 comentários
https://lh3.googleusercontent.com/-Zyh_FgIGcmg/VHRQ2vagDAI/AAAAAAAAlYk/3Q3SC8Sp21c/s299/o%2520pedido.PNG
O PEDIDO

Série: Proposta, Livro2

Autora: Katie Ashley | Editora: Pandorga

Durante as semanas seguintes à traição de Aidan, Emma fez o que pôde para seguir em frente. Ignorando as inúmeras mensagens de texto e voz e as flores, ela não tinha certeza se queria voltar para ele. Mas Aidan não desistiria fácil – principalmente não até que Emma o deixasse revelar o segredo de seu passado que o levou a ter fobia de assumir compromissos. Mas o destino intervém quando Emma entra em trabalho de parto prematuro e precisa repousar por duas semanas. Aidan aproveita para fazer uma proposta surpreendente. Para provar seu amor e comprometimento com ela e com seu futuro filho, ele pede uma licença do emprego para cuidar dela em tempo integral. Jurando proteger seu coração, Emma concorda com relutância. Enquanto fica comovida com a atenção e os cuidados de Aidan, Emma fica desconsertada com a aproximação do médico da emergência, Alpesh “Pesh” Nadeen. Pesh é tudo que Emma poderia querer – bem-sucedido, equilibrado e pronto para se casar, para ser marido e pai. Pesh só quer conquistar o coração de Emma, mas ela não tem certeza se será capaz de entregá-lo. O coração dela pode ainda pertencer ao mesmo homem que o partiu – aquele que está tão desesperado para tentar tê-la de volta.
=== Resenha ===

Como eu havia dito na resenha anterior: "Eu li O Pedido" e agora, como prometido, estou trazendo para vocês a resenha. Demorei um pouco para fazê-la porque estou com uma enorme ressaca literária, por culpa dela não estou conseguindo nem fazer resenha! Vê se pode? Nessas férias vou ver se leio livros menores e mais lentamente para tentar fazer meu cérebro descansar, depois de mais de cem livro o coitado está implorando por um descanso. Já me disseram para que eu ficasse sem ler por um tempo, mas isto é impossível! Eu tentei por alguns dias não encostar em nenhum livro físico ou digital, mas dentro de mim era como se faltasse algo, foram dias obscuros.
Enfim... Vamos ao que interessa?
Bem, dessa vez a tradutora da Pandorga fez menos cagada em O Pedido do que no livro anterior. Ainda encontrei uma ou outra coisa que a tradução ficou duvidosa ou errada, mas pelo menos diminuiu, isto tornou a leitura melhor, mas não perfeita.Mesmo depois de ter lido este segundo volume, ainda acho que a Pandorga deveria investir em tradutores que realmente saibam o que estão fazendo, porque detonar o livro de uma autora tão boa como a Katie é um tremendo erro, isto pode acabar afastando várias pessoas, isso pode fazê-las pensar duas vezes antes de comprar os livros desta editora. Eu mesma estou ainda cogitando a ideia de comprar Música para o Coração ou não. Apesar de já ter lido, eu queria o físico para reler, porém depois do que vi que fizeram com A Proposta, não tenho certeza se vale a pena gastar meu dinheiro com um livro que pode está com uma tradução muito ruim.

- # -

Após ter o coração despedaçado pelo homem que ama Emma está devastada, mas mesmo assim tenta seguir em frente da melhor forma que pode, porém é duro, ainda mais porque ela está sempre em contato com os familiares de Aidan. Mesmo que esta proximidade torne sua recuperação difícil e dolorosa, ela não podia se afastar daquelas pessoas, afinal de contas, Emma os amava, eles eram a sua família também.
Em uma certa noite Emma acompanha Patrick ao bingo que é organizado pelo Clube dos Veteranos de Guerra, aquilo sempre a distrai, era tudo o que ela precisava, porém o que era para ser uma noite divertida e engraçada acabou se tornando um pesadelo... Patrick começa a sentir-se mal, tão mal que Emma pensa que vai perdê-lo, porém o corpo de bombeiros ficava ali perto e isto levou o senhor Fitzgerald a ter um atendimento rápido.
Ao chegarem no hospital Emma tenta acompanhar Patrick até o quarto onde ele está sendo examinado, porém é barrada, isto a deixa ainda mais nervosa, porém precisa esperar e é justamente isto o que ela faz até que um jovem médico sai do quarto e Emma literalmente o agarra, ela implora para que ele lhe conte como Patrick está.
Pesh Nadeen é um homem além de bonito, é extremamente simpático e gentil, ele tenta acalmar Emma lhe dizendo que Patrick está estável, porém por está com os nervos a flor da pele a mulher acaba passando um pouco mal, de maneira super atenciosa Pesh a leva para um quarto e pede que ela repouse.
É ali no hospital onde Aidan e Emma tem seu primeiro encontro depois de muito tempo sem se ver, as coisas acabam sendo um pouco desconfortáveis, ainda mais porque quando Emma não está presente Pesh demonstra seu interesse por ela para Patrick e Aidan. Para provocar o filho, Patrick, coloca mais lenha na fogueira ao empurrar o médico para que tente alguma coisa com Emma, aquilo tira a paciência de Aidan e o deixa extremamente enciumado, ainda mais porque é impossivel não notar que Pesh é o tipo "príncipe encantado" que qualquer mulher se apaixonaria facilmente, ele seria o homem certo para Emma.
Quando o horário de visitar termina Aidan consegue convencer Emma de levá-la para jantar, a conversa flui bem entre eles, porém é impossivel não ter uma pequena discussão. Apesar disto Aidan está feliz de poder passar algum tempo com a mulher que ama.
Infelizmente, ou felizmente, mais um infortúnio acontece levando Emma direto para o hospital. Todo aquele estresse faz com que ela seja obrigada a ter repouso absoluto, mas como isto poderia acontecer quando Emma está vivendo sozinha? Bem, Aidan é a solução. A mulher tenta a todo custo recusar ter que viver mais uma vez na casa do homem que ama, nem preciso dizer que esta sua tentativa foi falha, não é? Todos nós sabemos como Aidan pode ser persuasivo.
Fitzgerald tenta ser um homem exemplar, mas ainda é ele mesmo, porém de uma maneira melhorada, ele quer se reaproximar de Emma, mas ela dificulta as coisas, enquanto isto Pech está cada vez mais dentro de sua vida, cada vez mais ele ganha espaço, tornando a vida de Emma confusa, ela sabe que Nadeen é o certo, porém seu coração ainda tem as batidas mais fortes por Aidan, mas isto não quer dizer que ele também não bata por Pech. Confuso, muito confuso e assustador.

- # -

Eu realmente fiquei com muito medo de que a Katie mudasse o final do livro, pelo rumo que o enredo tomou não tinha como não pensar assim. Por vezes quase dei uma surra na Emma por vê-la maltratar tanto coração de Aidan, mas ai eu lembrava do que ele tinha feito, da forma como tentou sabotar o relacionamento deles por ser um maldito medroso e isto me levava a perdoar e entender o que Emmma estava fazendo.
O livro é bom, muito bom, mas o que detonou um pouco foi a tradução mal feita.

https://lh5.googleusercontent.com/-WsKGy4SY_6k/U9RVySnP-BI/AAAAAAAAjTU/JHYo9CphCgo/s296/jessica1.png

0 comentários:

Postar um comentário

O blog Miih e o Mundo Literário agradece pelo comentário.